incêndio no centro de Portugal 15-10-2017

A revolução do húmus começou - quer fazer parte dela?

As notícias do projeto humus são enviadas uma vez por mês

"Não dúvidem nunca que um pequeno grupo de cidadãos conscientes e comprometidos possa mudar o mundo; de facto é o único caminho que resulta."


- Margaret Mead

Sobre o Projeto Húmus

O Projeto Húmus nasceu das cinzas dum inferno. No dia 15 de outubro de 2017, o centro de Portugal foi atingido por um enorme incêndio que  consumiu florestas, fazendas, olivais e vinhas na nossa região.. Alguns de nós fomos forçados a abandonar as nossas propriedades, outros ficaram presos pelas chamas. Aqueles que tiveram a sorte de sobreviver à noite de horror tiveram que descobrir o que fazer a seguir. Como podemos  proteger-nos de "desastres naturais" no futuro?

Uma combinação de muitos fatores contribuiu para os incêndios devastadores de 2017, incluindo a seca, monoculturas, má gestão de recursos para proteção de fogos e solos degradados. Alguns pomares, hortas e jardins sobreviveram à noite de 15 de outubro como por  milagre. Claro que as razões podem ter sido várias: uma súbita mudança de vento, um  sistema de rega que permitiu  proteger as terras, ou simplesmente  muita sorte?

Aprendemos que um solo saudável, rico em húmus, pode proteger-se contra os incêndios, pelo menos até um certo ponto. Os incêndios florestais  propagam-se rapidamente, saltam e pulam e viajam pelo caminho que oferece menor resistência. O solo saudável produz plantas fortes. E as plantas saudáveis podem resistir a vários tipos de adversidades, incluindo brasas ardentes que caem do céu.

Significa isto, que podemos proteger as nossas terras contra o fogo, se melhoramos o solo. O húmus pode ajudar a prevenir a extinção dos meios de subsistência da vida humana, se os humanos ajudarem a prevenir a extinção da húmusfera. E isso significa que devemos fazer o que pudermos para aumentar a camada de húmus no solo.

Para saber mais onde estamos, continua a ler aqui.

Foto: João Alves